Você já doou ou tem costume de doar para alguma organização ou projeto de conservação? Algumas pessoas têm receio de doar porque não sabem o destino das doações ou não conhecem a instituição. Mas saiba que a única fonte de renda das ONGs é a doação e em tempos de crise, passam por mais aperto, pois são as primeiras a pararem de receber a verba.

Foto: Larissa Nogueira/Via BBC News Brasil

 

Por quê doar?

 

Antes de mais nada: o que é uma ONG? ONG quer dizer: Organização Não Governamental. São organizações da sociedade civil, sem fins lucrativos e são caracterizadas por ações de solidariedade no campo das políticas públicas e sociais, ou seja,  não são criadas para obterem lucro. O mesmo conceito vale para projetos de conservação!

Estas organizações atuam em diferentes áreas, como: social, ambiental, governamental, etc; e dependem de apoiadores, sejam eles pessoas físicas ou jurídicas.

Sobrevivem destes apoiadores, que injetam verba por meio de doações! Exemplo: no dia 11 de abril, nós do #Bond representamos o Onçafari no quadro ‘The Wall’, no Caldeirão do Huck para arrecadar fundos para reparar os danos causados pelo incêndio no Pantanal em setembro de 2019.

 

Foto: internet

 

Doar em tempos de crise

 

Assim como empresas, os projetos de conservação também estão sendo prejudicados pela crise, causada pelo COVID-19. Mas diferente das empresas, a principal fonte de renda é a doação e não gera lucro.

Essa crise que estamos enfrentando, tanto na saúde, quanto na política, afeta todo o país financeiramente. Em consequência disso, prejudica o meio ambiente, pois com menos recursos, é impossível seguir com a preservação e conservação do meio.

Uma consequência disso, é o fato do Onçafari ter perdido 40% de sua fonte de recursos só pelo turismo ter parado. O Ecoturismo é um dos pilares mais importantes da Organização.

A natureza nunca para! Sabendo disso, como podemos apoiá-la em tempos de crise?

 

Foto: site Onçafari

 

Em tempos difíceis, é normal sentir medo de ‘investir’ em alguma causa. Mas saiba que todas elas dependem de você e não podem parar, assim como a natureza! É pensar no futuro da vida selvagem, do meio ambiente e no nosso planeta. E mais importante de tudo isso: é um momento de união. Quem tem uma condição melhor, pode apoiar o próximo que está em uma pior e assim por diante.

 

Conhecendo a organização ou projeto/causa

 

Antes de julgar, é importante conhecer! Pesquise, avalie e tome sua decisão. Conheça todos os projetos, encontre notícias sobre o assunto, ações e o que defendem.

Como a SOS Pantanal, por exemplo, que é uma organização não-governamental, privada, sem vínculos partidários ou religiosos e sem fins lucrativos. Tem a missão de informar e promover o diálogo para um Pantanal sustentável.

O Instituto SOS Pantanal depende de parcerias e doações para que possa manter sua estrutura e conduzir suas atividades também!

Aqueles que contribuem, apoiam ações que visam a sustentabilidade social, ambiental e econômica da Bacia do Alto Paraguai, que abriga o Pantanal.

E então, conhecendo um projeto desta forma, seus objetivos e trabalhos, você se sente seguro para doar?

 

Foto: site SOS Pantanal

 

Projetos de conservação e ongs para conhecer

 

Projeto Baleia Jubarte: ong que desenvolve atividades socioeducativas com comunidades litorâneas da região do Banco dos Abrolhos, através da informação e educação ambiental, para proteger a baleia jubarte;

Waita: ong que executa projetos de pesquisa e ações direcionadas, principalmente, para a conservação de espécies vítima do tráfico de animais silvestres;

Instituto Homem Pantaneiro: tem como objetivo proteger as nascentes e áreas de preservação permanente (APPs) da região do Planalto da Bacia do Alto Paraguai (BAP);

Instituto Tamanduá: desenvolve ações de pesquisa, educação e fomento a políticas públicas, visando a conservação de tamanduás, tatus e preguiças em vida livre e cativeiro.

Nós do #Bond reforçamos e apoiamos essa cultura, a fim de conservar e preservar o meio ambiente! Em tempos de crise, a importância é maior ainda, visto que dependem mais, porém recebem menos. Estamos juntos nessa?

Leave a Reply