Instituto de Sebastião Salgado já recuperou 2000 nascentes no Vale do Rio Doce

Fazenda Bulcão, antes (2001), e depois de ser transformada em RPPN e passar por reflorestamento com plantas nativas da Mata Atlântica (2019) – Foto: Facebook do Instituto Terra

1998. Aimorés, Minas Gerais. O casal Sebastião Salgado e Lélia Wanick estava muito triste com o cenário de degradação ambiental em que se encontrava a antiga fazenda da família. Na Fazenda Bulcão, o córrego havia secado, restavam pouquíssimas árvores, o solo era pobre e os animais já não frequentavam o lugar. “Era tão degradante. Nós ficamos tão tristes e nós choramos”, comenta Lélia durante uma entrevista ao programa Sempre um Papo. “Ali, naquela hora me veio uma ideia que, francamente, acho que foi a melhor ideia que eu tive na minha vida. Eu falei: vamos plantar uma floresta aqui! A gente fechou o olho e viu tudo verdinho. Sebastião, na mesma hora, adorou a ideia e a gente começou a trabalhar pra ver como a gente ia plantar essa floresta.”

Eles mobilizaram parceiros, captaram recursos e fundaram o Instituto Terra, uma organização com a missão de contribuir para o processo de recuperação ambiental e o desenvolvimento sustentável da Mata Atlântica, em especial na região do Vale do Rio Doce.

Lélia Wanick e Sebastião Salgado na RPPN Fazenda Bulcão – Foto: Facebook do Instituto Terra

Desde o início, o instituto tinha o objetivo de despertar a conscientização ambiental sobre a necessidade de restaurar e conservar a floresta. “Nós destruímos tudo. Hoje nós não temos mata ciliar, nós não temos cobertura que permita as nascentes sobreviverem… Não tem milagre! Se a gente quiser sobreviver na sociedade que temos hoje, nós temos que refazer uma parte do que nós destruímos”, diz Salgado em uma entrevista ao programa Sempre um Papo.

Eles transformaram a propriedade da família na Reserva Natural do Patrimônio Natural (RPPN) Fazenda Bulcão, com 609 hectares. As primeiras mudas foram plantadas em dezembro de 1999 e, ano após ano, com o apoio de associados, foi possível plantar mais de dois milhões de árvores de mais de 290 espécies nativas da Mata Atlântica. Com a restauração da cobertura vegetal, voltaram os cursos d’água e os animais.

RPPN Fazenda Bulcão – Foto: Facebook do Instituto Terra

Dessa iniciativa surgiu o Programa Olhos D’Água que tem o objetivo de resgatar os recursos hídricos da Bacia do Rio Doce. Aproximadamente 2 mil nascentes foram recuperadas. 1.022 famílias de pequenos produtores rurais receberam gratuitamente assistência técnica, materiais para construção de cercas e para a instalação de miniestações de tratamento de esgoto, além de mudas para reflorestamento das áreas.

Com ações de reflorestamento no Vale do Rio Doce, o instituto plantou 6 milhões de mudas de árvores de aproximadamente 300 espécies nativas da Mata Atlântica e recuperou uma área de 21,1 milhões de metros quadrados, o equivalente à soma de 2.995 campos de futebol. A maior parte dessas mudas foi produzida no viveiro do próprio instituto, que tem capacidade de produzir 1 milhão de mudas por ano.

Logo do Instituto Terra – Foto: Facebook do Instituto Terra

Eles também criaram o Centro de Educação e Recuperação Ambiental (CERA), onde mais de 70 mil pessoas (professores, alunos, produtores rurais, técnicos agrícolas, ambientais e florestais) já receberam algum tipo de treinamento da ONG desde sua fundação.

O Instituto Terra transformou uma antiga fazenda de gado, totalmente degradada, em uma floresta rica, onde as nascentes voltaram a jorrar e os animais conseguem achar abrigo. Sebastião e Lélia mostraram ao mundo que é possível recuperar a Mata Atlântica. Só depende de nós.

35 Comments

  • ROSAURA OLIVEIRA disse:

    Uma maravilhosa iniciativa. Traz muita esperança, embora devamos prevenir acidentes-crimes e a degradação pelas mãos humanas e mais trabalhar arduamente pela conscientização da existência de ações que põe em risco a natureza humana e ambiental.
    É também muito bom saber que o próprio homem tem nas mãos a solução para as injustiças que faz e permite fazerem.
    Parabéns pela luta incansável e exemplo disseminado!!

  • Maria Quitéria Guedes disse:

    Deus abençoe ações sustentáveis.. Projeto DNP DROGAS NEM PENSAR prima pela natureza!

  • Ivete disse:

    Parabéns 👏👏👏👏 Sebastião Salgado.

  • André Adania Pereira disse:

    Gostaria muito de um projeto desses aqui em Ituaçu, Bahia.

  • Deomar de Moraes disse:

    A dedicação em um trabalho exemplar, como de duas “formiguinhas”.

  • Claudia disse:

    Sempre admirei vocês, seja pelo trabalho com a fotografia, pelas entrevistas e palestras, mas hoje registro que essa admiração cresceu mais ainda!!!
    Agradeço por fazerem a diferença nesse nosso planeta e ensinarem tanto!!! Um abraço com amor, Claudia

  • maria elena rocafort disse:

    ótima notícia, um alento diante de tanta desgraça

  • Cíntia Vaz disse:

    Save Brumadinho Save Minas Gerais

  • Lucia disse:

    Achei a ideia deles maravilhosa, acho isso um exemplo para os que estao as margins dessas barreiras.

  • Maria rocha de matos da Silva disse:

    Boa tarde, tem um sítio no município de Veredinha MG,e a muitos anos atrás uma empresa de mineração de pedras assoriou o rio Santa Catarina em que a nascente é no campo do boa município de capelinha MG gostaria muito de ajudar a fazer este rio correr água novamente,por favor me ajudem.boa tarde.

  • Carlos disse:

    Cara… sou fan do trabalho de vcs… moro em governador valadares e gota ria de saber se aqui tem algum projeto de vcs em andamento pq eu gostaria de ajudar!!!
    Parabéns por td q vcs tem feito!!!

  • Eliane Cristina Barreto disse:

    Sensacional! Sou fã de longa data do trabalho de Sebastião Salgado, agora eu aplaudo de pé esse lindo ser humano e sua querida esposa. Bravo!!!! Obrigada!!!

  • ANA PAULA PEREIRA FORTES disse:

    A Vale do Rio Doce é que deveria estar fazendo isso! Dando apoio total tanto financeira quanto de pessoal e desenvolvendo ações sustentáveis! Af! Empresa gananciosa!

  • José Carlos Nunes disse:

    Seria um sonho possível idealizar associação desse projeto com o projeto de irrigação do Nordeste do Presidente Bolsonaro, usando a tecnologia Israelense ?

  • Tatiana disse:

    Parabéns pela grande iniciativa. Pessoas como vcs que fazem a diferença. Precisamos de mais pessoas como vcs!!!!

  • Carmen Mourao disse:

    Sebastião Salgado com eu maravilhoso talento de olhar e mostrar com sua lente a mais linda imagem ,hoje transforma natureza lindamente .Parabens.

  • ANA FRANCISCA PRADO DA SILVA disse:

    AAAAI QUE MARAVILHA !!! CHEGUEI A SONHAR COM A RESTAURAÇÃO DA NASCENTE DO SÍTIO DE MEUS PAIS TAMBÉM. TIVE UMA INFÂNCIA LÁ E GOSTARIA DE VER UM DIA O SÍTIO COMO ERA ANTES. ÁGUA PRA TODO LADO. COMO POSSO CONSEGUIR MUDAS?! COMO ENCONTRO AJUDA PRA RESTAURAR A NASCENTE? POR FAVOR ME AJUDEM!

  • Maria Aparecida Correa de Oliveira disse:

    Beautiful Idea…

  • Dalvimar Lucas Barbosa disse:

    Sou de Gov Valadares, moro em Brasília e sempre vou a passeio na cidade, um calor insuportável, 40° graus à noite, coisa fora do normal. Até hoje a cidade reverencia nomes de família de desbravadores que não passavam de destruidores da Mata Atlântica, hoje dizimada. Se a cidade tivesse um prefeito voltado a ecologia e não somente ficar rico como os dois últimos, a cidade teria sua floresta nativa novamente e seria exemplo. Parabéns Sebastião Salgado, já era seu fã e agora mais ainda. Como ele disse certa vez, “Viajei o mundo todo fotografando miséria e ela estava bem debaixo de meu nariz”

  • Fabio disse:

    Maravilha respeito e preservação meio ambiente o planeta terra agradece!

  • Luis Antonio Rocha Júnior disse:

    Parabéns por este trabalho tão significante em nossas vidas! O mundo deveria reproduzir este tipo de comportamento!

  • Infelizmente a história de Minas Gerais que amo tanto é só destruição desde o descobrimento do Brasil. No princípio era o extrativismo e isso vem até hoje com uso abusivo daquilo que sobrou. Fico triste quando vejo a incistencia dos mineiros em mexer com gado e também quando plantam eucalipto em terra que não dá mais nada.
    Pessoas como essas que se deixam sensibilizar com o estrago dos seus ancestrais e principalmente que tomam alguma providência são raríssimas. São dignas de toda nossa gratidão e admiração. Obrigado!

  • Heraldo Silva disse:

    Parabéns, Sebastião e Lélia!
    As suas ações positivas repercutirão no universo por muitos e muitos anos! 😀

  • Vagner dos Santos Moreira disse:

    Isso traz uma harmonia para o coração que você não imagina… Parabéns!!

  • Rosana Alves disse:

    Só depende de nós! Que mundo queremos hoje e para amanhã? Vamos começar fazendo agora. Hoje, não tem vergonha nenhuma de me abaixar e recolher lixo na rua, principalmente pequenos objetos que sei vão diretos para o oceano para os estômagos de nossa vida marinha. Sebastião e Lélia eu os amo! Este é o reino… Não tem que esperar outro no céu.

  • Francisco Porto disse:

    Sebastião Salgado, Chico Mendes, Greta Thunberg, estes fazem a diferença. Parabéns.

Leave a Reply