Ficha animal: Lobo-guará (Chrysocyon brachyurus)

O lobo-guará é o maior canídeo da América do Sul. Sua família inclui os cães, lobos e raposas.

Seu nome científico (Chrysocyon brachyurus) significa cachorro vermelho de cauda curta. O próprio nome popular, Guará, de origem tupi-guarani, remete ao seu tom avermelhado de pelagem.

 

Lobo-Guará

Lobo-guará. Foto: todamateria.com

 

Características

Grande parte da pelagem dos lobos-guarás é laranja-avermelhada. Suas pernas são pretas e longas, a garganta e a ponta da cauda são brancas e a crina preta. Possuem excelente olfato e audição. As orelhas bem compridas, desproporcionais ao tamanho da cabeça, amplificam os sons e ajudam a localizar as presas.

É um animal alto e esguio, com os maiores machos alcançando até um metro de altura nos ombros e máximo de 40 kg e podem viver de 12 a 15 anos.

 

Entre carros e plantações, lobo-guará luta para sobreviver no que resta do Cerrado | National Geographic

Lobo-guará. Foto: Adriano Gamarini

 

Onde ocorrem

É um animal típico do Cerrado. 

Além do Brasil, pode ser encontrado em regiões da Argentina, Bolívia, Paraguai, Peru e Uruguai.

 

Distribuição geográfica do lobo guará

Ocorrência do lobo-guará. Fonte: todamateria.com

 

Hábitos

Ao contrários de outras espécies de lobo que vivem em matilha, o lobo-guará é um animal de hábito solitário. É avistado, normalmente, em grandes campos nos fins de tardes e durante as noites.

São animais tímidos, preferindo manter distância de populações humanas, mas devido a degradação do hábitat que vivem, acabam se aproximando de centros urbanos em busca de alimentos.

 

Alimentação

O lobo-guará é um animal onívoro, podendo se alimentar tanto de plantas, quanto de animais. Suas presas variam desde roedores, tatus, aves, lagartos, cobras, artrópodes e vários frutos. Um dos principais alimentos do lobo-guará é a lobeira (Solanum lycocarpum), uma fruta é típica do Cerrado. Ao se alimentar da lobeira, o lobo-guará ajuda a dispersar as sementes da frutinha em suas fezes.

 

Lobo-Guará - Que Bicho é Esse?

lobo-guará se alimentando. Foto: Bichos curiosos

 

Reprodução

Por ser um animal solitário, os encontros entre macho e fêmeas ocorrem apenas em períodos reprodutivos, entre abril e junho. Os nascimentos dos filhotes ocorrem entre junho e setembro e a gestação dura de 56 a 67 dias.

Em cada ninhada podem nascer de um a sete filhotes, que nessa fase possuem a pelagem escura. Eles permanecem em todas escavadas pelas mãe por cerca de sete semanas. 

 

Lobo-Guará

Filhote de lobo-guará. Foto: todamateria.com

 

Ameaças

Mundialmente reconhecidos como ameaçados de extinção, os lobos vem sofrendo bastante com ações humanas.

O desmatamento é um dos principais problemas enfrentados pela espécie,  reduzindo sua área de vida e forçando-os a migrar para outros locais, principalmente em busca de alimento. 

Por estarmos expandindo cada vez mais as cidades, e invadindo o espaço natural da espécie, os lobos podem ocasionalmente predar animais domésticos (como galinhas e patos), causando uma série de conflitos com humanos, que podem levar até ao abate do indivíduo. Devido ao desconhecimento da população, acabam sendo visto como grandes e perigoso predadores. 

Pelo fato de ter uma área de vida grande (que pode chegar a mais de 100 km²) o lobo frequentemente cruza estradas, somado ao fato de que os lobos podem se alimentar de carcaças de animais na beiras das estradas, é muito comum o atropelamento desses animais.  

Atropelamento-Lobo-guara

Lobo-guará atropelado. Foto: FUNBIO

 

Os lobos-guarás são realmente animais incríveis, não são? Então vamos ajudar a preservá-los!

 

Texto por: Fernanda Sá

 

 

 

Leave a Reply