Tag

marketing

A importância da comunicação nos incêndios no Pantanal: Greenbond + SOS

By | Conservação, Educação ambiental, GreenBond, Marketing na Conservação, Meio Ambiente, Notícias, Projetos de conservação | No Comments

O Pantanal enfrenta a maior seca dos últimos 47 anos e a consequências disso é o pior cenário
de queimadas da história. Veja mais em SOS Pantanal!

 

 

Em situações de desastres ambientais a comoção geral e, principalmente das pessoas que
estão atuando na linha de frente, é inevitável, comprometendo muitas vezes a qualidade da
transmissão das informações. Apesar de ser totalmente compreensível que a emoção
prevaleça nesses momentos, uma comunicação neutra e fidedigna é imprescindível. Somente
através desse tipo de informação de qualidade é possível levar a população informações claras
e objetivas do cenário, auxiliar nas tomadas de decisão e principalmente na remediação e
prevenção de futuros problemas.

No dia 14 do mês de setembro, e equipe da GreenBond, responsável pela comunicação da SOS
Pantanal, se deslocou para as regiões afetadas pelo fogo no Pantanal com o objetivo de
entender, documentar e comunicar a situação atual.

Foram 14 dias intensos de coleta de informações, reuniões, documentação das atuações de
quem está na linha de frente do combate, documentação da situação e divulgações em
diferentes canais de comunicação.

 

 

Nosso biólogo Gustavo Figueiroa e nosso médico veterinário Diego Rugno não mediram
esforços para cumprir essa missão e o resultado foi uma comunicação de altíssimo nível.
A comunicação rápida, assertiva e direta gerou uma rede de engajamento internacional em
prol do Pantanal. A Greenbond, entendendo esse momento, propôs a SOS uma campanha
rápida de arrecadação de doações totalmente voltada para o combate e prevenção ao fogo e
ao resgate dos animais silvestres vítimas das queimadas. O resultado foi melhor do que o
esperado, conseguindo arrecadar uma alto montante pela SOS Pantanal, que imediatamente
iniciou um trabalho incrível na região.

Essa grande visibilidade gerada por essa comunicação rendeu um crescimento de mais de 140
mil seguidores nas redes sociais da SOS Pantanal e gerou um crescimento estrondoso de
ações paralelas e independentes de pessoas físicas, instituições, artistas e grandes empresas
para arrecadações de fundos para o Pantanal.

Várias novas parcerias estão surgindo entre artistas e empresas com a SOS Pantanal e os
números de doações e apoiadores continua crescendo.

 

 

Casos de sucesso como esse precisam ser mostrados para que cada vez mais consigamos entender a importância da comunicação em todos os meios, principalmente na conservação.

“A arte de comunicar é você conseguir passar a verdade do que de fato está acontecendo e
para isso, só vivenciando a situação, convivendo com quem tá lá na frente, se esforçando, pra
você poder sentir a emoção e poder contar isso pras pessoas com bastante verdade e
seriedade.” Diego Rugno.

“Ir até o Pantanal para entender o real cenário foi crucial para eu conseguir comunicar de
forma fiel e direta o que estava acontecendo. Muitas pessoas estavam buscando informação
em diferentes veículos e canais, mas elas vinham picadas, sem um panorama geral da situação,
e acho que conseguimos passar isso de uma maneira clara e resumida.” Gustavo Figueiroa.

 

 

Parabéns a toda a equipe da GreenBond e a equipe da SOS pelo excelente trabalho que vem
sendo desenvolvido!

GreenBond: 2 anos da viagem mais intensa de nossas vidas!

By | GreenBond | No Comments

Hoje, 18 de junho, a GreenBond Conservation completa 2 anos de existência! Foram 2 anos de muitas conquistas comemoradas e desafios superados; fizemos amigos, encontramos parceiros de trabalho e construímos uma irmandade ainda maior entre nós. Hoje somos uma família!

 

📍 PONTO DE PARTIDA

Neste mesmo dia, em 2018, iniciávamos efetivamente as atividades da GreenBond. Na época, a empresa contava apenas com seus fundadores na equipe interna, o veterinário e especialista em marketing digital Diego Arruda e o biólogo Gustavo Figueirôa. Ambos possuem uma bela bagagem técnica sobre manejo de fauna, conservação e biodiversidade e, a partir daquele ano, decidiram mergulhar de cabeça no universo do marketing e comunicação. Um casamento que tinha tudo pra dar certo!

Os primeiros trabalhos contaram também com a participação e cooperação de um parceiro muito especial: o Onçafari. Eles foram nosso primeiro cliente e depositaram em nós um voto de confiança que rendeu excelentes frutos ao longo dos anos. Aprendemos e crescemos juntos, então seremos eternamente gratos à organização. 

 

📍 COMPANHEIROS DE TRAJETÓRIA

Ao longo de nosso percurso, firmamos parcerias que ficarão para toda a vida. Algumas profissionais, na labuta do dia a dia, mas todas elas também pessoais. Fizemos grandes amigos e unimos uma rede de pessoas do bem, que lutam pela conservação da biodiversidade, assim como nós. Esse é o nosso maior orgulho.

Logo no início, tivemos a imensa ajuda de nossos conselheiros, que seguem nos orientando e tornando esse sonho possível até hoje! São eles: 

  • Marco de Biasi

  • Laurent Serafini

  • Marcelo Molina

De 2018 pra cá, tivemos a honra de trabalhar ao lado de ótimas instituições ambientais:

  • Onçafari

  • Projeto Tatu-Canastra

  • SOS Pantanal

  • Biofaces

  • Instituto Mamirauá

  • Documenta Pantanal

  • Pró-carnívoros

  • Pantanal Jaguar Camp

Além dos projetos de conservação, também criamos um modelo de negócio colaborativo. Ou seja, estabelecemos parcerias essenciais com empresas e profissionais da área para que os serviços sejam executados com expertise e excelência. São eles: 

  • Nação Design

  • Artery

  • Seppia Geração de Conteúdo

  • Nindoo

  • ABETA (Associação de Ecoturismo e Turismo de Aventura)

  • Leonardo Perez

  • Vivian Martinez 

  • Instituto Waita

Com o aumento das demandas, recebemos também alguns reforços no time interno da GreenBond: os publicitários Letícia Amado e Raphael Parmezani

Agradecemos a todos os companheiros que fortalecem diariamente o nosso propósito de conservação da biodiversidade! Muito obrigado!

 

📍 DESTAQUES DA VIAGEM

Apesar de ser uma empresa relativamente nova, com pouco tempo de caminhada, já tivemos muitos cases de sucesso para comemorar! Nos dedicamos fortemente a cada vertente de trabalho da GreenBond: desde sites e mídias sociais, até a participação em eventos e até o desenvolvimento de expedições no Brasil.

Abaixo, você confere os pontos altos da nossa trajetória: 

 

Jaguar Parade Brasil

Ao lado de nossos parceiros Artery, Onçafari e SOS Pantanal, nós tivemos a oportunidade de participar da maior exposição a céu aberto do mundo: a Jaguar Parade Brasil.

A intervenção artística criada pela Artery, “fez barulho” na cidade de São Paulo, em 2019, e ajudou a divulgar uma importante mensagem central: a conservação da onça-pintada (Panthera onca). Além disso, o fenômeno artístico também mostrou-se uma ferramenta poderosíssima para a captação de recursos, uma vez que metade do valor arrecadado com o leilão das onças foi convertido para projetos atuantes na conservação da espécie (entre eles, o Onçafari e o SOS Pantanal).

Em nosso blog, contamos de forma mais detalhada essa experiência e o mais importante, divulgamos os resultados surpreendentes da ação que tomou conta das ruas paulistanas! 

 

Expedição Pantanal 2019

Em outubro de 2019, concretizamos um dos maiores projetos realizados ao lado do SOS Pantanal: a Expedição Pantanal. Foram 25 dias viajando ao lado deles. Acompanhamos a visita aos principais projetos de conservação e pontos de ecoturismo da região,  com o intuito de aproximar laços e auxiliar na promoção do desenvolvimento sustentável do Pantanal. Ao todo, foram mais de 5.000 km percorridos por terra, mais de 600 km percorridos por rios, 11 municípios, 20 empreendimentos ecoturísticos e 11 projetos de conservação visitados!

Para saber mais detalhes, acompanhe o blog do SOS Pantanal.

 

The Wall – Caldeirão do Huck

Em abril deste ano, também pudemos representar nosso parceiro Onçafari no quadro The Wall, do Caldeirão do Huck/TV Globo. O Gustavo Figueirôa, junto do Leonardo Gomes (diretor-executivo do Onçafari) se arriscaram na brincadeira com o intuito de arrecadar fundos destinados ao reparo dos danos causados pelo incêndio no Pantanal em setembro de 2019!

Além do prêmio em dinheiro, a brincadeira ainda proporcionou uma exposição de excelente resultado na mídia. A partir do programa, conseguimos aumentar consideravelmente o número de seguidores e o engajamento nas redes sociais do Onçafari, bem como realizar uma campanha de sucesso para doações neste período.

 

DeepWild 

Um dos últimos projetos que lançamos e do qual temos muito orgulho é a DeepWild. Trata-se de um software de Inteligência Artificial (IA) que analisa, identifica e organiza vídeos de vida selvagem coletados durante estudos de fauna, automatizando o processo de triagem de dados. 

A ferramenta é fruto de uma parceria entre nós – trazendo um conhecimento técnico e de mercado para a elaboração da ferramenta; a Nindoo – desenvolvendo a tecnologia de inteligência artificial em si e o Onçafarii – fornecendo os vídeos e levantando os problemas que seriam importantes de serem solucionados.

 

Wildingtone

Outro projeto recente que já está sendo um sucesso é a Wildingtone. Inspirada na natureza e no sistema Pantone, a Wildingtone apresenta uma forma de traduzir a beleza selvagem em comunicação visual.

De forma exclusiva, desenvolvemos produtos com padrões e cores baseados na vida selvagem. A venda é realizada pelas redes sociais, por enquanto, e você já pode fazer o seu pedido! Canecas, bonés, máscaras de proteção, chinelos e moleskines são alguns dos produtos já desenhados e desenvolvidos pela marca. 

 

PNUMA

No último dia 5 de junho, realizamos uma live junto do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) em parceria com o SOS Pantanal. A ideia da ação foi promover um debate sobre a biodiversidade e possíveis soluções para frear a perda da fauna e flora, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente.

Trabalhando ao lado do SOS Pantanal, nós convidamos representantes de grandes projetos de conservação: Instituto Arara Azul, Onçafari, Projeto Tamanduá, Projeto Ariranhas e do próprio PNUMA, que trouxeram excelentes reflexões ao debate, mediado pela repórter Cláudia Gaigher. A live foi um grande sucesso e marcou o início de uma preciosa parceria com a ONU.

Neste caso, é importante ressaltar que as mídias sociais do SOS Pantanal tiveram um papel fundamental na escolha da parceria. A ONU se interessou pelo conteúdo relevante de conservação compartilhado por nós nas redes do SOS e, a partir delas, decidiu nos convidar para fazer parte desta ação.

 

📍 TURBULÊNCIAS NO MEIO DO CAMINHO

“Reinvenção” foi palavra de ordem que nos permitiu superar todos os obstáculos do caminho. Por disponibilizar soluções de marketing das mais diversas vertentes – online e offline -, nós tivemos a oportunidade de estudar, explorar e nos aprofundar em cada um dos serviços. E é exatamente essa multiplicidade que continua nos mantendo ativos e cheios de trabalho, até mesmo em tempos de pandemia. 

Recentemente, fizemos uma análise sobre o papel do marketing nesse momento imprevisível que o mundo está vivendo. Paramos, pensamos, debatemos, refletimos e chegamos a uma importante conclusão: nosso trabalho não poderia parar!

 

📍 O DESTINO FINAL

Atuar por um propósito nos faz muito mais fortes e resilientes. Nosso objetivo vai muito além das métricas analisadas por uma equipe financeira. Para nós, sucesso é sinônimo de vida. Por isso, trabalhamos diariamente sonhando com o destino final: a conservação total da biodiversidade, dos recursos naturais e o mais importante, a nossa própria sobrevivência.

Agradecemos novamente a todos que fazem dessa viagem uma realidade. 

Estamos juntos!

 

Lives: marketing de conservação

By | Educação ambiental, GreenBond, Marketing na Conservação, Meio Ambiente, Projetos de conservação | No Comments

Quer ferramenta de comunicação mais em alta durante a quarentena do que as lives? Elas estão bombando! Neste blog, vamos mostrar as plataformas mais utilizadas para lives, e também vamos ensinar como montar sua live pelo Instagram!

E se você acha que a galera da conservação não pode surfar nesta onda, está muito enganado! O marketing aplicado na conservação tem tudo a ver com transmissões ao vivo e nós vamos provar.

 

Foto: internet

 

O tema conservação tornou-se um assunto bastante debatido por toda a internet. As tragédias que aconteceram em todo o mundo durante o ano foram consequências para o crescimento destes debates!

Sabendo disso, como um projeto de conservação pode enxergar esse “problema” e transformá-lo em oportunidade?

 

Oportunidade na quarentena

 

A obrigação de ficar em casa acabou aumentando a quantidade de lives nas redes sociais e com isso, tornou-se oportunidade para muita gente! O marketing de conservação não ficou fora dessa: projetos e causas aproveitaram para entrar nesse mundo de lives.

 

Foto: post Documenta Pantanal/Live entre Luciano Candisani e João Farkas falando sobre ‘Fotografia e conservação’

 

Unindo o útil ao agradável, muitas causas e projetos já aderiram e estão fazendo sucesso nas redes: um exemplo disso é a iniciativa Documenta Pantanal ter focado em lives semanais no mês passado. O Onçafari também não ficou de fora dessa! 

Além deles, a SOS Pantanal decidiu entrar no mundo das lives neste mês de maio e a Waita está semanalmente chamando outros projetos para conversar ao vivo! E aí, ficou interessado?

 

Como organizar a sua live?

 

Você tem dúvidas de como iniciar uma live? Saiba que existem algumas plataformas famosas para esse tipo de transmissão, sendo elas: Instagram, Facebook, Youtube, Twitch, etc. Aqui, vamos mostrar um passo a passo de como iniciar uma live em uma das plataformas mais famosas e que está bombando ultimamente com a quarentena, o Instagram:

 

Passo 1

Acesse o aplicativo e faça login.

 

Passo 2

Clique no ícone da câmera no canto superior esquerdo como se fosse fazer um stories.

 

Passo 3

Selecione a opção ‘Ao vivo’:

 

Foto: divulgação

 

Passo 4

Clique em Transmitir ao vivo para iniciar a sua live:

 

Foto: divulgação

 

Passo 5

Para terminar, clique em ‘Encerrar’ no canto superior direito.

 

Passo 6

Depois de finalizada a live, você pode salvar o vídeo no seu celular e compartilhar no IGTV:

 

Foto: divulgação

 

Uma dica importante: a duração de uma live é de uma hora. Depois desse período, o Instagram derruba automaticamente, sendo necessário iniciar uma nova! 

No meio da sua transmissão, é possível compartilhar imagens e vídeos que estão salvos na sua galeria. Para fazer isso é só clicar no quadradinho no canto inferior direito da tela e selecionar a imagem que será compartilhada. Para remover a imagem da tela, é só selecionar a opção de não usar nenhuma imagem:

 

Foto: divulgação

 

Como compartilhar perguntas feitas em stories recentes?

 

Você já viu o recurso dos stories de postar uma caixa onde as pessoas podem enviar perguntas para você responder depois? Pois é, essa ferramenta pode ser bastante útil na hora de preparar e fazer as suas lives.

No dia anterior você pode, por exemplo, pedir para os seus seguidores enviarem as perguntas que eles querem ver respondidas na transmissão.

 

Foto: divulgação

 

E na hora da live é só você clicar no ícone da carta com uma interrogação no meio e selecionar a questão que você quer compartilhar na tela enquanto está respondendo.

 

Como convidar outra pessoa para fazer parte da sua live?

 

Numa das atualizações mais recentes, o Instagram adicionou a possibilidade de convidar outra pessoa para participar da transmissão com você: basta iniciar uma live sozinho, aguardar a pessoa entrar e convidá-la, selecionando o item com ‘dois rostos’, que fica perto do rodapé.

O momento é ótimo para apostar em marketing digital e explorar ferramentas que antes não faziam tanto sentido. Informação relevante é sempre bem-vinda, principalmente quando ela aparece “na nossa cara” sem precisar de esforço.

 

Foto: divulgação

 

Se possível, transmita mensagens leves, positivas e entregue ao seu público um momento de “respiro” diante de tanta notícia ruim. Frequência e consistência também são fundamentais.

As lives nos permitem transmitir mensagens e conseguir mais apoio! Podem mostrar a realidade dos biomas brasileiros de forma verdadeira e é uma maneira de mostrar a realidade deles. Além também de poder debater com o público possíveis soluções e envolvê-los organicamente.

 

Lives que você não pode perder

 

  • A iniciativa Documenta Pantanal, no mês de abril, decidiu envolver pessoas conhecidas no mundo da conservação para discutir sobre o tema  conservação e foi um sucesso;
  • O Onçafari não ficou de fora e entrou no mundo das lives, com o próprio presidente, Mario Haberfeld, que está participando e conversando com pessoas envolvidas;
  • A SOS Pantanal vai fazer a primeira live essa semana, no dia 14 de maio;
  • A Waita está semanalmente chamando outros projetos para conversar ao vivo;

Não viu nenhuma ainda ou não começou a fazer? Corre que dá tempo! Nós do #Bond apoiamos essas iniciativas a favor da conservação e da biodiversidade.

Marketing aplicado na conservação em tempos de coronavírus

By | Conservação, Educação ambiental, GreenBond, Marketing na Conservação, Meio Ambiente | No Comments

Caos. Essa é, provavelmente, a primeira palavra que vem à nossa mente quando pensamos em coronavírus. Notícias ruins aparecem de todos os lados: saúde, educação, segurança, economia e sociedade. O mundo contemporâneo está vivendo experiências nunca antes vistas, sofrendo consequência impensáveis e sendo obrigado a se reinventar. Então, no meio de tantos acontecimentos negativos, essa é a notícia boa: o mundo está sendo obrigado a se reinventar.

 

Foto: Stephanie Keith/Getty Images

 

O que pode ser mais a cara do marketing do que a necessidade de “reinvenção”? O que nós, profissionais da área, aprendemos o tempo todo? Aprendemos a inovar! Pois bem, é em momentos como este que o nosso dom floresce, nossas estratégias se fortalecem e os resultados ganham significados ainda mais importantes. Com o marketing aplicado na conservação não seria diferente. 

 

Olhos voltados aos animais silvestres  

 

Infelizmente, a origem do COVID-19 está muito mais atrelada à não conservação da fauna do que gostaríamos. As hipóteses mais debatidas são pautadas em experiências que envolvem o consumo de animais silvestres. Entre eles: morcego, pangolim, etc. Segundo algumas – ou muitas – fontes científicas, a ingestão direta desses animais pode ter ocasionado a contaminação de seres humanos na China, visto que são iguarias apreciadas na culinária local. O que antes era um problema regional, acabou tomando proporções exacerbadas e tornou-se uma pandemia. 

 

Foto: REUTERS/Kham/File Photo/Reuters

 

Apesar de ser um acontecimento bastante triste, ele trouxe à tona um assunto pouco visto e que precisa, sim, ser debatido: a caça e o tráfico de animais silvestres. Infelizmente, os homens precisaram sentir na pele os riscos desta prática para dá-la um pouco mais de atenção. É diante deste cenário que o marketing, principalmente focado na conservação, se faz necessário. A divulgação da mensagem, informação e educação ambiental caem como uma luva para a situação.  

Os animais selvagens existem para viverem livres na natureza, não para serem caçados, exibidos como troféu e muito menos apreciados na culinária. Os seres vivos e ecossistemas precisam coexistir de forma a respeitar seu ciclo natural. Qualquer interferência indevida pode causar grandes estragos. É essa mensagem que a comunicação deve disseminar. 

 

Fortalecimento do digital

 

Apesar de parecer o fim do mundo, momentos críticos também afloram um sentimento lindo dentro dos seres humanos: a solidariedade. Para salvar uns aos outros, boa parte da população mundial assumiu o compromisso de ficar em suas casas, diminuindo as chances de propagação do vírus. Mas, mesmo que fique cada um na sua, a comunicação entre pessoas não pode simplesmente desaparecer. Por isso, todos aumentamos consideravelmente o uso da internet. Invenção, essa, que nos permite sentir um pouco mais conectados aos que estão longe.

 

Foto: Reprodução

 

Já que estão todos na internet, qual é a melhor forma de disseminar a minha causa? Isso mesmo, na internet! O momento é ótimo para apostar em marketing digital e explorar ferramentas que antes não faziam tanto sentido. Informação relevante é sempre bem-vinda, principalmente quando ela aparece “na nossa cara” sem precisar de esforço. 

Se possível, transmita mensagens leves, positivas e entregue ao seu público um momento de “respiro” diante de tanta notícia ruim. Frequência e consistência também são fundamentais. 

 

Captação de recursos 

 

Dentre todas as janelas de oportunidade abertas, uma mais antiga acabou se fechando temporariamente: a captação de recursos. A crise na economia pode prejudicar significamente o setor de doações nos projetos de conservação. Será preciso repensar os métodos de arrecadação, o destino do capital obtido e aparar algumas arestas. 

No entanto, ao contrário do que se pensa, a comunicação não deve ser uma dessas arestas aparadas. Ela pode parecer menos importante num primeiro momento, mas se analisarmos com racionalidade, é ela quem vai manter seu projeto de pé para arrecadar recursos suficientes quando a economia se reerguer. Manter uma comunicação sólida, frequente e impactar seu público-alvo com informações relevantes durante esse tempo, vai fortalecer sua causa na mente das pessoas. Quando o caos terminar e eles sentirem que precisam fazer mais pelo mundo, lembrarão de você na mesma hora.  

Enfim, a necessidade de reinvenção está em alta, todos – ou pelo menos a maioria – estão com tempo o suficiente para repensar alguns hábitos de suas vidas. A busca por um propósito e por formas de melhorar o mundo se faz cada dia mais forte. Essa é a nossa chance de mostrar a eles que a conservação pode E DEVE virar prioridade. Agarre a oportunidade com unhas e dentes!

O que esperar de 2020?

By | GreenBond | No Comments

Nosso primeiro ano completo de atuação foi incrível! Nos trouxe ótimos parceiros, ações e resultados, como você viu em nossa retrospectiva

Para 2020, esperamos continuar florescendo as sementes plantadas em 2019. Então, trouxemos reforços para a nossa equipe, aumentamos o portfólio de parceiros, fizemos cursos de capacitação e mergulhamos de cabeça no marketing de conservação.  

 

POR DENTRO DA GREENBOND 

Conheça o perfil de cada colaborador que faz da GreenBond uma empresa tão promissora: 

 

Nome: Diego Arruda 

Profissão: Veterinário 

Ponto forte: O céu é o limite

O Diego é formado em medicina veterinária, mas além do amor pelos bichos, também tem alma de vendedor. Hoje, é especialista em marketing digital, formado pela ESPM, e conseguiu unir suas duas paixões em um único propósito: marketing de conservação. 

Munido de criatividade, pensamentos extremamente estratégicos e bastante conhecimento sobre a fauna, ele é um dos fundadores da GreenBond e peça chave em todas as operações realizadas pela empresa. O sangue do #Bond corre em suas veias e, se depender de seus planos, só o céu é o limite. 

________________________________________________________________________________

Nome: Gustavo Figueirôa

Profissão: Biólogo 

Ponto forte: Mega versátil 

O Gustavo é biólogo conservacionista, sempre viveu no meio dos bichos e cultiva um grande amor pelo universo selvagem. Trabalhou como biólogo de campo durante muito tempo, mas com o passar dos anos, também se descobriu fotógrafo de natureza, editor de vídeos, redator e um grande comunicador. 

Sua extensa bagagem de campo, conhecimento sobre a fauna e comprometimento com as atividades de comunicação fazem dele uma carta coringa, ou seja, é possível confiar em sua capacidade para realizar qualquer tarefa da GreenBond. Também é um dos fundadores da empresa e tem o DNA do #Bond em sua essência. 

________________________________________________________________________________

Nome: Letícia Amado 

Profissão: Publicitária 

Ponto forte: Criativa como ninguém 

Ao contrário dos meninos, a Letícia começou sua carreira pelo marketing e descobriu só depois a paixão por animais selvagens e conservação. Especialista em marketing digital, também pela ESPM, ela trouxe para a GreenBond sua experiência como redatora em agências de publicidade e veículos de comunicação. 

O gosto por livros, filmes, séries, peças de teatro e qualquer outra forma de entretenimento lhe concedeu um belo repertório, tornando sua criatividade bem afiada! Juntando a habilidade para escrita, com duas fontes de conhecimento muito ricas (Diego e Gustavo), ela torna a GreenBond capaz de produzir conteúdos autorais de muita qualidade. 

________________________________________________________________________________

Nome: Raphael Parmezani 

Profissão: Publicitário 

Ponto forte: Comprometido – missão dada é missão cumprida 

Raphael é publicitário, também especialista em marketing digital pela ESPM. Integrante mais recente da GreenBond, ele começa agora em 2020 e traz consigo um português impecável (quase um dicionário humano), além da ampla experiência com redes sociais de um grande banco nacional. 

O comprometimento com suas tarefas é, de longe, o ponto mais forte. Dedicado, estudioso e muito organizado, foi uma contratação certeira para nós. Seja bem-vindo ao nosso #Bond, Rapha! 

 

PARCEIROS DE PESO

A nossa equipe é, com toda a certeza, parte muito importante do trabalho. Mas sem os parceiros, não seríamos a mesma GreenBond.

Hoje, temos o prazer de trabalhar com Onçafari, SOS Pantanal, Biofaces e Mamirauá. Acreditamos no potencial de cada um na conservação do meio ambiente. Por isso, damos o nosso melhor para fortalecer e aumentar ainda mais esse impacto! 

Para 2020, tivemos a honra de agregar um novo parceiro: Documenta Pantanal. A iniciativa consiste em um conjunto de ações e projetos coordenados, com o intuito de: documentar; tornar conhecida a beleza e o valor natural da região do pantanal brasileiro; além de promover o diálogo entre as forças produtivas, academia, instituições/organizações na busca de soluções implementáveis de consenso.

Foto: Luciano Candisani/Documenta Pantanal

 

Usaremos todo o nosso conhecimento em biodiversidade pantaneira e técnicas de comunicação para dar mais força à iniciativa, tornando seus esforços de conservação do Pantanal ainda mais efetivos! 

 

O que esperar de 2020? Novos desafios, grandes parcerias e uma equipe ainda mais unida. Sabemos que juntos somos mais fortes, por isso buscamos conectar pessoas, tecnologia e natureza. Vem pro nosso #Bond! 😉 

A importância da comunicação para projetos sócio-ambientais

By | Educação ambiental, GreenBond, Projetos de conservação | No Comments

Recentemente, o pessoal do Nossa Causa realizou uma pesquisa interessantíssima sobre a efetividade do marketing e comunicação no Terceiro Setor. O estudo analisou não só a importância da comunicação para as organizações, mas também tentou entender o que já está sendo feito, a relação do marketing com a captação de recursos e quais são as tendências para os próximos anos. 

A primeira e mais importante percepção foi que, apesar de compreenderem a necessidade de investimento em comunicação, a maiorias das Organizações da Sociedade Civil (OSCs) não a faz, principalmente por questões financeiras. E, até por conta dos recursos escassos, também foi possível confirmar uma clara tendência ao meio digital, ou seja, utilização e valorização de canais online (como as redes sociais, que proporcionam maior alcance para um público personalizado, com menor investimento). 

Porém, mais do que apenas explorar tendências, foi importante confirmar o potencial do Terceiro Setor em utilizar estratégias inteligentes de mercado para transformar a realidade sócio-ambiental do país, focando na capacidade de conexão humana da comunicação. 

 

CENÁRIO ATUAL 

Sobre os times de marketing, em 50% das organizações a área de comunicação é composta por somente uma pessoa, 15% não têm alguém responsável e outros 15% têm uma equipe de voluntários. 

Mas, na contramão da realidade, quando questionadas sobre a importância da comunicação e marketing, as OSCs responderam a uma escala de 5 pontos (em que 1 representava “nada importante” e 5 “muito importante”). A pontuação média foi de 4,1 pontos, mostrando que a maioria considera comunicação e marketing importantes, apesar de não ter uma estrutura sólida para a realização do trabalho. 

E não para por aí, ainda existem mais números contraditórios. Apesar de 93% das organizações estarem presentes nas redes sociais (principalmente no Facebook), 82% delas não possui site próprio e muitas outras possuem site com baixíssima qualidade, o que pode ser bastante prejudicial para a imagem pública de cada uma delas.  

Então, podemos confirmar uma preocupação das organizações com a comunicação, uma transição considerável para o meio digital, o que são ótimas descobertas, mas que, na prática, não está sendo feito de maneira correta. Ou seja, o intuito é bom, mas a execução, nem tanto.

 

A RELAÇÃO ENTRE O MARKETING E A CAPTAÇÃO DE RECURSOS

Quando questionadas sobre as principais necessidades dentro de cada organização, a Captação de Recursos apareceu logo em segundo lugar, atrás apenas de Recursos Humanos para realização das atividades.

 

Ou seja, as organizações sabem da importância da captação de recursos, porém muitas delas não entendem que o marketing pode influenciar bastante no resultado final.

Utilizando novamente uma escala de 1 a 5 pontos, as organizações foram questionadas sobre a influência da comunicação e do marketing na captação de recursos e na geração de impacto social. Apesar da captação de recursos ser de mais fácil mensuração do que a avaliação de impactos, o resultado mostrou que a percepção de influência na geração de impacto social é ligeiramente maior (3,9 pontos) do que na captação (3,7 pontos).

 

TENDÊNCIAS PARA UM FUTURO PRÓXIMO

A pesquisa revelou uma clara tendência ao uso das redes sociais, visto que são canais flexíveis, com grande alcance e custo relativamente baixo. Mas, é importante frisar que não basta apenas estar presente no Facebook e Instagram. 

O universo digital é amplo, oferece diversos canais e milhões de possibilidades. Para que ele seja utilizado de forma correta, a fim de converter (que no fim das contas, é o principal objetivo de todos nós), você precisa ENTENDER O SEU PÚBLICO. Se fazer, além de presente, relevante. Ou seja, produzir conteúdo de qualidade, que informe, entretenha e convença o seu público-alvo. Utilizar os canais corretos, seja ele Facebook, Instagram, Youtube, LinkedIn, Site, E-mail Marketing, ou qualquer outro canal de valor para o público. Não basta fazer por fazer, é preciso planejar, executar e mensurar

 

CASES DE SUCESSO NO UNIVERSO DOS PROJETOS AMBIENTAIS

No ranking dos “cases de sucesso”, encontramos três projetos ambientais: Greenpeace, SOS Mata Atlântica e WWF. Mas, o que eles fazem de diferente para se sobressair diante dos outros? Será que suas causas são mais importantes? Seus conteúdos são mais relevantes? 

Antes de tudo, saiba que não existe causa mais ou menos importante. Todas são igualmente necessárias na luta pela salvação do nosso planeta. Então, definitivamente, não é isso que as torna melhores no meio digital. A diferença principal é que estas instituições souberam contar sua história de uma maneira simples, onde grande parte do público que está lendo consegue entender.

A próxima grande barreira que projetos de conservação devem quebrar no futuro é a da comunicação. Por mais que o trabalho em campo seja impecável e gere resultados expressivos, se não houver uma comunicação clara na hora de contar isso para as pessoas, o impacto pode não ser tão grande. A comunicação é crucial para engajar mais pessoas na causa, amplificar o barulho que a organização já faz e para atingir novos públicos.

 

Quando mais gente ajudando, melhor! Por isso, COMUNIQUE A SUA CAUSA! 

 

Se você se interessou pela pesquisa e gostaria de aprofundar seu conhecimento sobre o tema, basta acessar este link