Tag

Mamirauá

Personagens da conservação: José Márcio Ayres

By | gigantes da conservação | No Comments

 

Ano novo, vida nova e novos personagens da conservação para vocês!

 

Você conhece as grandes personalidades da conservação? Ao longo dos anos, pudemos contar com alguns heróis que deram início a grandes ideias ou tiveram papéis importantes em determinados projetos de proteção ao meio ambiente. Seus princípios e histórias de vida são uma inspiração para nós, que formamos uma enorme corrente a favor da natureza.  

Vamos explorar a história desses gigantes aqui em nosso blog. A informação é nossa principal arma. Por meio dela, desejamos munir a população de conhecimento, inspirar cidadãos comuns e trazer o maior número de pessoas  para o “lado verde da força”.

 

O blog de hoje é sobre José Márcio Ayres, um grande biólogo que uniu duas grandes missões em sua vida. A conservação da Floresta Amazônica e o desenvolvimento sustentável das comunidades que nela habitam.

José com o macaco Uacari nas costas. Fonte: Internet

José Márcio Ayres

 

Brasileiro, nascido em 21 de fevereiro de 1954, José Marcio se formou pela Universidade de São Paulo (USP) em 1976  em Ciências Biológicas. Realizou seu mestrado em 1981,no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) com ênfase em primatologia e se tornou doutor em Ecologia de Florestas Tropicais em 1986 pela universidade de Cambridge. 

 

Sua história com a conservação e com o desenvolvimento sustentável na Amazônia.

 

Muito mais do que dedicado somente às questões relacionadas à biologia em si, Ayres demonstrou profunda dedicação e preocupação  com o bem-estar das comunidades da Amazônia.

Fonte: Internet

Em 1996, Jose Márcio, preocupado com o desmatamento ilegal e a pesca intensiva que estavam ocorrendo na reserva ecológica de Mamirauá, na Floresta Amazônica, através de suas ações, conseguiu estabelecer, numa área de 2.600 km², uma Reserva de Desenvolvimento Sustentável – a primeira desse tipo na América do Sul.

 

Em maio de 1999, Ayres, junto com outros ambientalistas e pesquisadores, fundaram o Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM). Uma Organização Social fomentada e supervisionada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) que desenvolve há mais de 20 anos programas de pesquisa, manejo e assessoria técnica nas áreas das Reservas Mamirauá e Amanã, na região do Médio Solimões, Estado do Amazonas. 

 

Essas duas reservas juntas totalizam  5,7 milhões de hectares, se tornando a maior área florestal protegida do mundo. Por intermédio de convênios com o Governo do Estado do Amazonas, o Instituto Mamirauá apóia a gestão destas reservas.

Foto: internet

 Ayres lutou pela implementação de métodos conservacionistas que incentivassem as populações locais a permanecer em suas terras na região amazônica, em vez de procurar emprego nas metrópoles brasileiras. Defendendo uma gestão responsável dos recursos naturais da região por meio do ecoturismo e de outros programas, ele contribuiu para que os povos nativos obtivessem um meio de sustento. 

 

Uma breve mais linda história

 

O jovem José Márcio Ayres, faleceu aos 49 anos e dedicou toda a sua vida (cerca de 30 anos), ao desenvolvimento sustentável da Amazônia. 

Como forma de homenagear sua breve mas tão produtiva história, em 2008 foi inaugurado o memorial Márcio Ayres na sede da IDSM, em Tefé. Lá você encontra fotos, livros, equipamentos, a vida e a cronologia detalhadas de José Márcio Ayres. Também é possível encontrar grande parte do material que se encontra no museu disponível no site do IDSM.

 

José navegando pelos rios da Amazônia. Foto: Luiz Cláudio Marigo

 

Prêmio

O exímio trabalho desenvolvido pelo pesquisador rendeu-lhe o Prêmio Rolex de empreendedorismo. Um projeto que apoia indivíduos com projetos inovadores que visam melhorar a vida do nosso planeta, expandir conhecimento, solucionar novos desafios ou preservar o patrimônio cultural, ou social para as gerações futuras.

As verbas recebidas foram utilizadas na ampliação do projeto Mamirauá para a reserva vizinha de Amanã, criando a maior área protegida do mundo dentro de uma floresta tropical.

 

Que sua história seja honrada e continue gerando frutos por muitas  e muitas gerações! 

 

Texto por: Fernanda Sá

Imersão no maior projeto de conservação da Amazônia

By | Conservação, GreenBond, Marketing na Conservação, Meio Ambiente, Parques Nacionais, Projetos de conservação | No Comments

Entre os dias 14 e 21 de janeiro, a GreenBond realizou uma viagem para conhecer um dos maiores projetos de conservação da Amazônia: o Instituto Mamirauá. Nosso objetivo era mergulhar de cabeça no projeto e vivenciarmos o dia a dia do nosso parceiro, a fim de buscar as melhores alternativas para trabalhar em conjunto no ano de 2020.

Nosso veterinário e especialista em marketing, Diego Arruda, no Instituto Mamirauá. (Foto: Arquivo pessoal – Diego Arruda)

 

O projeto

 

O projeto foi criado em abril de 1999 e recebeu o nome de Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM). O curioso é que a palavra Mamirauá tem origem indígena e significa ‘filhote de peixe boi’, o que também dá nome à Reserva Mamirauá.  

A Organização Social é fomentada e supervisionada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Desde que foi criada, sempre desenvolveu seus projetos  por meio de programas de pesquisa, manejo de recursos naturais e desenvolvimento social.

Seu objetivo é aplicar a ação de ciência, tecnologia e inovação na adoção de estratégias e políticas públicas de conservação e uso sustentável da biodiversidade amazônica. Além disso, abrange na aplicação e consolidação de modelos para o desenvolvimento econômico e social de pequenas comunidades ribeirinhas.

 

Principais linhas de trabalho

 

A IDSM possui uma linha de pesquisa que foi criada em 2004, com o objetivo de reunir pesquisadores, estudantes e técnicos. Esses grupos de pesquisa são divididos em: Análise Geoespacial, Arqueologia, Primatas, Ecovert (ecologia de vertebrados), Peixes, Felinos, Mamíferos Aquáticos, Ecologia Florestal, Inovação, Territorialidades, Quelônios e Jacarés.

Você pode aprofundar o conhecimento em cada uma das frentes por meio do site institucional.

 

Áreas de atuação

 

Com o intuito de ampliar a atuação em mais áreas, nos últimos anos, o Instituto Mamirauá vem se concentrando inicialmente nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã, no estado do Amazonas, seja por meio da execução de atividades em outras áreas da Amazônia, seja pela replicação dos métodos de conservação implementados na região. Uma reserva funciona como uma área de conservação protegida pela legislação brasileira, com grande importância ecológica, com ecossistemas ricos e complexos. 

Todas as atividades desenvolvidas em Mamirauá e Amanã funcionam como grande experimento de conservação e desenvolvimento social sustentável.

 

A viagem

 

O que rolou durante esses 7 dias? Nossa ida teve a intenção de consolidar a parceria para os próximos dois anos. Além de conhecer as dependências da Instituição, analisar os grupos de trabalho e consolidar os objetivos, principalmente em relação à captação de recursos para 2020. Nós também pudemos conhecer um pouco mais desse bioma tão encantador.

 

Na foto estão: Glauco (guia da pousada), Deuzanir (gerente da pousada) e Diego

 

A Amazônia é capaz de proporcionar uma verdadeira experiência antropológica. Além de vivenciar e apreciar a biodiversidade local, nós percebemos o quão interessante pode ser o aprofundamento nos modos de vida da população amazonense. Ao conhecer a relação do Instituto com o seu povo, nós conseguimos traçar estratégias ainda mais efetivas para a comunicação do projeto. 

Já no município de Tefé, onde está localizada a sede do Instituto, fizemos uma visita na prefeitura da cidade e fomos muito bem recebidos. O desenvolvimento sustentável da região precisa unir políticas públicas, projetos/ações socioambientais e a população. Por isso, a importância de manter os laços sempre bem apertados.  

Agora, falando sobre o cliente. Nossa missão nesta parceria com o Mamirauá é trabalhar, principalmente, a captação de recursos. Aliado à comunicação, os esforços de captação arrecadam fundos para que o projeto continue atuando com efetividade na conservação da Amazônia. Presencialmente, foi possível alinhar as expectativas e planejar melhor nossas ações de arrecadação em 2020. 

Os resultados de 2019 são nosso melhor guia de boas práticas, por isso fizemos questão de apresentá-los à equipe do Mamirauá. Com tempo suficiente para conseguir uma amostra de dados, nós pudemos apresentar ao Instituto uma análise embasada e cases de sucesso repletos de insights para as próximas ações. O começo de qualquer trabalho deve ser sempre visto como um fase de testes, onde observamos o que pode ou não funcionar para o parceiro a ser trabalhado.

 

Diego Arruda apresentando os resultados de 2019 e a GreenBond à equipe do Mamirauá. (Foto: Arquivo pessoal – Diego Arruda)

 

Durante nossa estadia, também pudemos conhecer o Projeto Providence. Ele surgiu na Reserva Mamirauá, com o intuito de auxiliar, monitorar e registrar a vida animal da área. Todos esses dados são enviados para uma equipe responsável por desenvolver pesquisas e acompanhar os animais estudados, gerando maior conhecimento científico sobre a fauna local.

Gostaríamos de agradecer à toda equipe do Instituto Mamirauá pela experiência incrível! Para nós, é muito gratificante poder trabalhar em conjunto com o maior projeto da conservação da Amazônia. Muito obrigado!

GreenBond: retrospectiva 2019

By | GreenBond | No Comments

O que dizer sobre 2020? Que mal conhecemos e já consideramos pakas, rs. 

Se o próximo ano continuar florindo todas sementes plantadas em 2019, será uma evolução e tanto para a GreenBond. O primeiro ano completo de atuação da empresa foi intenso, produtivo e cheio de bons resultados! Seguros de nossa missão, visão e valores, demos continuidade à parceria com o Onçafari e Biofaces e nos conectamos a novos projetos totalmente alinhados ao nosso objetivo: SOS Pantanal e Mamirauá. As parcerias geraram ótimos frutos. 

No geral, tivemos um crescimento significativo e saudável. Aumentamos o número de parceiros, apoiadores e colaboradores. Participamos de pequenas, médias e grandes ações. Fizemos grandes amigos e aumentamos consideravelmente o alcance da mensagem de conservação! 

Confira os pontos altos do nosso 2019: 

 

MARÇO – REVISTA “O BIÓLOGO”

O Gustavo Figueirôa, que é biólogo e um dos fundadores da GreenBond, apareceu na matéria de capa da revista “O Biólogo” no primeiro trimestre. A revista, idealizada pelo CRBio, reúne conteúdo sobre biólogos que uniram a paixão por fotografia com a vida profissional.

Além de contar sobre a união da profissão com a paixão pela fotografia, ele também comentou sobre a GreenBond e como a visão de empreendedor tem mudado sua perspectiva para o futuro da conservação!

 

ABRIL – CAMPANHA DE CAPTURA DOS LOBOS-GUARÁS NO CERRADO 

O trabalho de assessoria de imprensa da GreenBond para o Onçafari, junto do Terra da Gente, rendeu uma matéria incrível para o site sobre a campanha de captura dos lobos-guarás no Cerrado

Nós acompanhamos os profissionais do Onçafari e do Terra da Gente durante a campanha de captura na Pousada Trijunção. Com a ajuda de toda a equipe e dos equipamentos necessários, nós presenciamos e gravamos a captura de 2 lobos-guarás, apelidados de Vereda e Diadorim. Os biólogos e veterinários realizaram todos os exames para checar a saúde dos animais e colocaram o rádio-colar em um deles, para seguir com o monitoramento. Por meio deste processo, o Onçafari consegue estudar de forma mais fiel os hábitos da espécie e atuar com mais efetividade na conservação dela.

Foto: Gustavo Figueirôa

 

SETEMBRO – I CONGRESSO BRASILEIRO DE VIDA SILVESTRE 

No mês de setembro, nós tivemos a honra de palestrar no I Congresso Brasileiro de Vida Silvestre, que aconteceu em Brasília. 

As estratégias de marketing têm ganhado cada vez mais força e apoio científico na sociedade e no universo da conservação, com o objetivo de promover a conscientização. E, pensando nos profissionais que têm interesse em se aventurar na captação de recursos e querem entender como a comunicação pode ser uma ferramenta poderosa para a conservação, apresentamos as principais tendências de marketing para ser ouvido, em uma sociedade tão competitiva por atenção.

 

SETEMBRO – INÍCIO DOS TRABALHOS COM MAMIRAUÁ

Também em setembro, nós pudemos expandir ainda mais nosso território de luta pelo meio ambiente. Nos juntamos ao maior projeto de conservação da Amazônia: Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá.

 

OUTUBRO – EXPEDIÇÃO PANTANAL 2019 

Em outubro, concretizamos um dos maiores projetos realizados ao lado do nosso parceiro SOS Pantanal: a Expedição Pantanal 2019. 

Foram 25 dias viajando ao lado deles. Acompanhamos a visita aos principais projetos de conservação e pontos de ecoturismo da região,  com o intuito de aproximar laços e auxiliar na promoção do desenvolvimento sustentável do Pantanal. Ao todo, foram mais de 5.000 km percorridos por terra, mais de 600 km percorridos por rios, 11 municípios, 20 empreendimentos ecoturísticos e 11 projetos de conservação visitados!

Para saber com mais detalhes, acompanhe o blog do SOS Pantanal.

Foto: Instituto SOS Pantanal

 

NOVEMBRO – WORKSHOP WAITA 

Em novembro, marcamos presença no I Workshop de Reabilitação, Monitoramento e Conservação da Fauna Silvestre em Belo Horizonte, Minas Gerais. O evento foi organizado pela Waita, uma organização que trabalha com o resgate e reabilitação de animais silvestres.

No dia 22, palestramos em nome do nosso parceiro Onçafari. Apresentamos o trabalho da associação com a reintrodução de onças-pintadas na natureza, abordando a importância deste processo para a recuperação de populações de animais em risco de extinção.

No dia 23, palestramos como GreenBond, expondo nosso trabalho de captação de recursos, patrocínios e soluções em comunicação para projetos de conservação ambiental.

 

NOVEMBRO – INNOVATION TECH DAY 

Também em novembro, o nosso veterinário e especialista em Marketing Digital, Diego Arruda, participou do Innovation & Tech Day, no Cubo – Itaú!

O evento franco brasileiro reuniu startups e empresas do Brasil e da França, investidores e especialistas, para discutir assuntos que estão em alta no universo tecnológico, como: reinvenção, inovação, inteligência artificial, impacto social, etc.

Diego integrou o painel III – Tech for Good: Transformação e Impacto Social Positivo Através de Tecnologia com Propósito, levando ao público insights sobre pessoas, projetos e organizações que promovem a tecnologia para melhorias sociais, ambientais e econômicas, como faz a GreenBond.

 

NOVEMBRO – JAGUAR PARADE BRASIL 

Para fechar o mês de novembro com chave de ouro, comparecemos no leilão beneficente da Jaguar Parade Brasil. O evento, realizado estrategicamente no Dia Internacional da Onça-pintada, finalizou com categoria o fenômeno artístico que foi um grande sucesso!

A união entre arte urbana e conservação foi brilhante, promovendo a mensagem de proteção da onça-pintada e o mais importante: captando recursos para as instituições Onçafari, SOS Pantanal, Ampara Animal e Panthera Brasil.

Foto: Jaguar Parade Brasil

 

Em nosso blog, você pode conferir o importante papel da GreenBond durante todo o movimento

 

ALGUNS RESULTADOS EXPRESSIVOS DE NOSSOS PARCEIROS

 

Olhando para trás, temos muito orgulho do que construímos em 2019. A retrospectiva foi bem positiva, com bons resultados, grandes parcerias fechadas e muitas amizades formadas. Porém, sabemos que esse é só o começo e ainda há muito trabalho a ser feito. Pode vir, 2020! Estamos preparados e cheios de planos para você!